Horário: Seg-Sex 08h00 às 17h30

comercial@trino.cnt.br (11) 4166-5303

Contabilidade para Médicos

A vida de quem trabalha na área da saúde, em geral, segue a rotina bem diferente. Mas e a contabilidade?

A vida de quem trabalha na área da saúde, em geral, segue a rotina bem diferente. Lidar com pacientes, seguir rigorosos protocolos e desenvolver novas técnicas de atendimento faz parte do dia a dia de quem exerce essa profissão. Com tudo isso, cuidar de assuntos contábeis e tributários quase sempre acaba sendo um problema para quem já tem tantas outras coisas para se preocupar. Por isso, vamos ajudar você a entender alguns segredos da contabilidade para médicos.

A primeira coisa que o médico deve saber é que após concluir o curso de medicina, para o Ministério do Trabalho, ele é considerado um profissional liberal por isso, com o registro do Conselho Regional de Medicina (CRM) em mãos a pessoa tem o direito de definir como irá prestar seus serviços. Sendo assim, todo médico pode escolher entre ser um prestador de serviços autônomo, virar PJ, abrindo uma empresa, ou trabalhar no regime CLT.

 

Para um médico, vale a pena abrir empresa?

Essa é uma das principais dúvidas quando o assunto é contabilidade para médicos especialmente porque muitos profissionais tem o desejo de abrir uma clínica particular. Entretanto, antes de tomar essa decisão, é preciso ficar atento a alguns aspectos para entender se vale a pena abrir uma empresa.

Atualmente a legislação permite que o profissional de medicina opte entre diversas modalidades de empresa com isso, de acordo com a sua área de atuação, ele pode decidir entre criar uma empresa individual, uma Empresa Individual de Responsabilidade Limitada (EIRELI) ou uma sociedade simples. Por isso, é importante contar com o suporte de uma prestadora de serviços especializada em contabilidade para médicos.

 

Vale a pena o médico trabalhar como PJ?

Atuando como pessoa jurídica ou PJ, o profissional de medicina acaba tendo de lidar com recolhimento de seus impostos como o INSS e o DAS, imposto que incide sobre o faturamento total da sua empresa. Além disso, obviamente, o médico terá que emitir nota fiscal de prestação de serviço e fazer o seu IRRF (Imposto de renda retido na fonte).

 

Contabilidade para médicos autônomos

Diferente do profissional de medicina que atua como pessoa jurídica o médico autônomo tem o recolhimento de impostos e valores devidos descontados pelo seu contratante que terá de emitir um RPA (Recibo de Pagamento Autônomo) contendo os valores recolhidos de ISS (Imposto Sobre Serviços), IRRF e também a contribuição de INSS.

No começo pode parecer mais simples para o médico que não é CLT atuar como autônomo, mas é essencial ressaltar importância de assim como as clínicas particulares ele também se considerar como uma empresa por isso lidar com a gestão fiscal e também buscar as melhores alternativas tributárias e contábeis para favorecer o seu faturamento, sem dúvida, é algo que precisa fazer parte do seu plano de carreira.

Por fim, se você deseja saber mais sobre como funciona a contabilidade para médicos ou está em busca de uma consultoria especializada nessa área de atuação? Entre em contato com a nossa equipe, conheça nossos serviços e peça o seu orçamento.

Receba nossas últimas atualizações

Fique por dentro