Horário: Seg-Sex 08h00 às 17h30

comercial@trino.cnt.br (11) 4166-5303

Empreendedorismo

   Nesse tempo de pandemia, em razão de fechamento de várias empresas por diversas razões que já conhecemos e acompanhamos a mais de um ano, onde praticamente todos os setores da economia foram afetados, fez com que muita gente perdesse seu emprego. Por um lado, isso é uma catástrofe para quem não consegue se recolocar em outra atividade, seja por falta de vagas ou por desqualificação para trabalhar em outras áreas, mas por outro lado, fez com que muitas pessoas se reinventassem para achar alternativas de sobrevivência.

   Nesse processo alternativo de se reinventar, muitos brasileiros partiram para o empreendedorismo nas mais diversas atividades. O governo vem incentivando com microcréditos, o SEBRAE que já prestava um bom trabalho de consultoria ao empreendedor, intensificou ainda mais esse auxílio e tem dado uma atenção ainda maior nesse período difícil, porém, não basta ter uma boa ideia, é preciso ter o mínimo de conhecimento do seu futuro negócio, além de ter prazer na realização deste trabalho.

   É muito comum vermos empreendedores se lançando nessa nova jornada sem uma base de conhecimento mínimo que garanta o sucesso. Hoje já existem ferramentas e parceiros que podem auxiliar para que sua empresa nasça saudável e tenha condições de sobreviver. Quando pensamos em ter nosso próprio negócio é normal o encantamento nessa fase inicial e facilmente nos perdermos em detalhes que são sedutores (criação de marca, site, página no Instagram, etc..), porém nesse processo, outras partes menos “glamurosas”, porém muito importantes, acabam ficando de lado e é aí que as coisas podem começar a se complicar.

   Antes de nos preocuparmos com marketing, loja e produto, é importante sermos donos de toda a operação que vamos montar. É muito importante, antes de sairmos gastando dinheiro, comprando material, alugando ponto, contratando aquele amigo criativo para fazer seu logo, entendermos para quem estamos vendendo e se o que vamos vender realmente interessa ao nosso mercado. Não é só discutir com pessoas conhecidas sobre sua ideia, e sim a construção de um protótipo (um modelo barato que represente nossa ideia) e que possa ser testada com possíveis clientes (de preferência pessoas desconhecidas) para ver se seu sonho será viável e se alguém vai se interessar por ele. Só depois, com essa evidência em mãos, partimos para a parte técnica de abertura de empresa, marketing, vendas e você construir seu plano de negócio.

   Ok, você não quer lançar o próximo Iphone, apenas abrir uma sorveteria, um mercadinho de bairro, enfim, quer entrar num negócio já existente; aqui, mais ainda a necessidade de mergulhar em dados mais sérios se faz presente. Ao entrar em um mercado onde já operam outros concorrentes é muito importante você criar um plano de negócios ou utilizar até a ferramenta do Canvas de Modelo de negócio.

   Aqui não se trata de inventar algo novo e sim operar um negócio existente, quanto mais conhecimento de toda a operação você tiver mais preparado estará para lidar com todas as partes que seu negócio irá lhe exigir inclusive seus concorrentes!

  O importante é ter o mais claro possível de maneira estruturada: Para quem você vende, quem são seus parceiros-chave (fornecedores), quais canais de comunicação que vai utilizar para vender, sua estrutura de custos, seus produtos e serviços criados (aquilo que vai te gerar receita), canais de relacionamento com seus clientes, sua proposta de valor bem estruturada (qual problema do seus clientes sua empresa resolve), quais são suas atividades- chave (aquilo que seu negócio não pode deixar de fazer) e finalmente um conhecimento claro de quem é seu cliente (qual segmento você quer vender).

   Pode parecer muita coisa, porém sem isso muito bem detalhado, a chance de você se perder no meio do caminho é muito grande! Além disso com todas essas informações você poderá buscar um parceiro muito importante nessa jornada: seu escritório de contabilidade! Vou frisar bem, não é seu primo, seu tio, ou aquele amigo que trabalha com contabilidade, busque um escritório! Esse parceiro será muito importante porque vai te ajudar a organizar as finanças da sua empresa (coração do seu negócio). Afinal por trás da sua ideia, seus produtos, serviços, marca, tem também imposto sobre as vendas que você fez, o pagamento de funcionários, balancete, emissão de nota fiscal, abertura da empresa, registro na prefeitura de sua cidade, e nos demais órgãos públicos envolvidos em seu negócio. Enfim, uma infinidade de coisas que precisam estar muito bem estruturadas e entendidas por você, para que seu negócio nasça e se mantenha com saúde.

   Entenda que tudo isso faz parte do processo e se você não se preocupar em entender o funcionamento do seu negócio não só “da porta pra fora” (clientes, loja, produto, marca, etc..) mas também “dá porta para dentro” (Fluxo de caixa, regime fiscal, emissão de notas, folha de pagamento, impostos, abertura de empresa, etc...) a chance de sobrevivência, será pequena. Com seu modelo de negócio/plano de negócio bem definido e parceiros sérios ao seu lado as condições a seu favor aumentam muito! Por menor que seja seu negócio.

   Já temos no mercado, pequenas empresas que neste processo de reinvenção, estão trabalhando justamente para auxiliar o pequeno empreendedor a pensar o seu negócio com segurança, com informação e pesquisas que vão ajudar a estruturar a operação e estudar a viabilidade em iniciar um novo desafio. Lembre-se, mais importante do que iniciar o seu negócio, mesmo que não seja uma ideia nova, é saber que não dá para fazer tudo sozinho, é saber que é preciso estar rodeado de outras pessoas e empresas que lhe ensinarão a dar os primeiros passos.

 

Por: Elvis N Andrade e Fernando Cera

Receba nossas últimas atualizações

Fique por dentro